fechar
Destaques

10 Motivos para você migrar para o Windows 10 Seu PC com sistema operacional W...leia mais Apesar de ser amplamente divulgado o quanto é perigoso deixarmos bebês e anim...leia mais Nos Estados Unidos, uma cachorra adotada teve a oportunidade de mostrar toda su...leia mais Muitas vezes, quando terminamos um relacionamento, nos sentimos meio perdidos, ...leia mais Tenho quase certeza de que a essa altura você já deva ter ouvido falar de im...leia mais Recentemente foi criado um Portal voltado a divulgação das feirinhas de artes...leia mais O portal de tecnologia TechRadar, conhecido também por fazer algumas lis...leia mais Galera, eu mal acreditei quando vi isso! A loja TERABYTESHOP conhecida no Brasil...leia mais

Discussão sobre cachorro foi o estopim para a destituição da presidente da Coréia do Sul


Parece piada, mas não é. A verdade é que muitas vezes a vida real é mais incrível e inacreditável do que qualquer história de ficção.

Nos últimos tempos um grande escândalo de extorsão e abuso de poder acabou por destituir a presidente da Coréia do Sul, Park Geun-hye, sacudindo a política do país. O incrível dessa história é que essa investigação começou a partir de uma discussão sobre um cachorro.

Em 2014 a empresária Choi Soon-sil, amiga de Park e personagem central do escândalo, pediu que Ko Young-tae, um ex-campeão de esgrima, cuidasse do cachorro de sua filha. Porém, Young-tae levou o cão para sua casa e resolveu no meio tempo sair para jogar uma partida de golfe. Ao retornar, ela encontrou Soon-sil em sua casa transtornada por ele ter abandonado o animal sozinho e a partir disso uma grande briga entre os dois aconteceu.

Ao descrever o relacionamento, Ko declarou em audiência na Assembleia Nacional que era tratado como um escravo e que essa briga foi o estopim para que ele começasse a coletar documentos incriminadores e os liberassem para a imprensa, assim expondo o relacionamento entre Choi e Park e a influência da empresária na administração da presidente sul-coreana.

 

Manifestantes contra a presidente Park Geun-hye. Foto: AP

 

Abandono dos pets na residência presidencial

A polêmica continua agora que Park deixou Cheong Wa Dae, a residência presidencial, e não levou consigo seus 9 cachorros, sendo acusada de abandono por instituições locais de proteção animal.

Um representante negou que ela tenha abandonado os animais e declarou para a Reuters que eles foram deixados no palácio parte porque não seria bom para eles mudarem de casa. Park avisou aos funcionários para cuidarem dos cães e acharem bons lares para eles caso necessário.

No começo de seu mandato como presidente em 2013, ela se mudou com dois cães da raça Jindo, dados a ela como presentes. Eventualmente os cães deram cria, sendo alguns filhotes doados e outros mantidos.

 

A ex-presidente Park Geun-hye com os filhotes. Foto: Reprodução

 



Notícias sobre Pets

Tags:, , , , , , , , , ,

Histórico Página
Open