Geek

BQ renova gama Aquaris e anuncia a «primeira impressora 3D Android»

Escrito por Vinnícius Lopes

[ad_1]

A BQ apresentou em Lisboa a sua nova gama de smartphones Aquaris X e uma impressora 3D compacta que se destaca por ser a primeira do seu género a funcionar com sistema operativo Android.

É uma das impressoras 3D mais pequenas que vimos nos últimos tempos. Feita pela BQ na sua fábrica de Noáin (Navarra, Espanha), a Witbox Go! quase que pode ser apelidada de “portátil” – 30 x 25 x 48 cm e peso de 5 kg.

«Queremos tirar a impressão 3D do nicho de utilizadores avançados ou profissionais e avançar para a sua democratização, levando-a a todos os públicos», disse Rodrigo Del Prado, diretor-geral adjunto da BQ.

A Witbox Go! funciona com uma app para smartphones e tem uma base, onde são impressas as peças, que não necessita de levar borrifadelas de laca, como acontece com outros modelos, inclusive os da própria marca, mais antigos.

Com um processador Qualcomm SD410 quad-core, a Witbox Go! tem ligações Wi-Fi, NFC e, segundo a marca, tem um configuração simples: «É tão fácil de utilizar que o utilizador só demora quinze minutos a lançar a sua primeira impressão, enquanto que nas outras impressoras a média é de duas horas».

Como matéria prima, a BQ Witbox Go! usa PLA, em bobinas, que estão disponíveis em várias cores; o software usado para fazer a gestão das impressões 3D no computador é o Zetup, que também está disponível sob forma de app apara dispositivos móveis.

A BQ anunciou ainda que quem comprar uma Witbox Go! (o preço é de 599 euros) tem acesso gratuito ao site MyMiniFactory, onde podem ser encontrados vários modelos para imprimir.

Mas quem quiser comprar esta impressora 3D da marca espanhola, ainda vai ter de esperar muito: a Witbox Go! só chega às lojas no terceiro trimestre de 2017 (Julho, Agosto, Setembro).

Gama de smartphones BQ Aquaris X renovada

Além da impressora, a BQ aproveitou ainda para mostrar os seus novos smartphones Aquaris X e Aquaris X Pro. Ambos chegam ao mercado em Maio e representam uma «clara aposta na fotografia».

Para isso, o Aquaris X Pro traz o sensor fotográfico Samsung 2L7, que se mostra aqui uma câmara de 12 MP Dual Pixel e abertura de f/1.8. De acordo com a BQ, isto permite ao Aquaris X Pro captar «mais 33% de luz do que os sensores de abertura 2.0».

Basicamente, a marca mostrou que as várias tecnologias incorporadas no software e no hardware das máquinas fotográficas resultam em imagens «mais nítidas, com menos ruído», bem como melhores resultados em ambientes «com pouca luz».

Bq Aquaris X Pro

Entre as principais características do BQ Aquaris X Pro está o processador octa-core Snapdragon 626 com 2,2 GHz, 64 ou 128 GB de armazenamento, memória de 4 GB e ecrã IPS LTPS de 5,2 polegadas.

O Aquaris X Pro vai chegar em duas cores: Midnight Black e Glaze White, com dois preços consoante o espaço de armazenamento: 369,90 e 409,90 euros.

O outro equipamento apresentado, o Aquaris X, recorre a um sensor iMX298 da Sony, que lhe dá uma máquina fotográfica de 16 MP. Com capacidade de gravar a 4K, tal como o Pro, este smartphone conta com uma abertura de f2.0 e pode fotografar em RAW.

Em termos de características técnicas, mantém-se tudo na mesma, excepto na quantidade de memória (3 GB) e no espaço em disco (32 GB). Em ambos os modelos, a bateria tem 3100 mAh e é compatível com a norma Quick Charge 3.0 (carregamento rápido) da Qualcomm.

O Aquaris X vai ficar disponível em Mineral Black e Pearl Rose, com um preço de 289,90 euros. Este modelo começa a ser vendido em Maio e a versão Pro chega um mês mais tarde, em Junho. Os dois contam com a versão Nougat 7.1 do SO Android.

[ad_2]
Mais placas de vídeos e pc monstro

Sobre o Autor

Vinnícius Lopes